Ex-ginasta faz nova denúncia contra Ângelo Assumpção por homofobia: “Falta caráter, humildade e respeito”

Mais uma denúncia de homofobia cometida por Ângelo Assumpção ganhou as redes sociais nesta terça-feira (27/07). Dessa vez, o ex-ginasta Vinícius Augusto publicou no Twitter detalhes da convivência entre os dois quando treinavam no Esporte Clube Pinheiros. Vinícius ainda compartilhou um vídeo de um dos momentos de bullying.

Ele conta que eles tinham uma convivência muito boa em 2015 e 2016. No entanto, as coisas começaram a mudar quando os dois precisaram dividir um apartamento. “Falar sobre essas coisas é difícil para mim, são coisas que eu não gosto de relembrar. E esse é o verdadeiro motivo para eu não ter feito isso ainda. Mas agora percebi que as coisas passaram dos limites e vocês precisam conhecer o verdadeiro Ângelo Assumpção“, disse o ex-atleta. No vídeo divulgado por Vinícius, ele aparece saindo de um armário depois de ter sido preso por Ângelo, que abre a porta e dá um tapa no ex-atleta e ainda o chama de “viado”. “De todas as pessoas que convivi no meu tempo na ginástica, infelizmente uma das minhas piores experiencias foi com o Ângelo Assumpção”.

Segundo Vinicius, ele teria sido obrigado a cumprir “favores” para Ângelo. “Eu tinha que fazer ‘favores’ para ele, como lavar e estender as roupas DELE, lavar a louça DELE e muitas outras coisas pessoais“, revela. Um dos favores exigidos seria o de não falar com um outro colega do clube, caso contrário, receberia um castigo: “Disse que se visse eu conversando com ele, eu iria dormir fora do NOSSO quarto“. Em outra ocasião, Assumpção teria impedido que o colega de quarto dormisse lá, como forma de punição por flagrar Vinicius no quarto de outro amigo. “O Ângelo viu que eu não estava na sala, me procurou e descobriu que eu estava no quarto do lado, e disse pela porta: ‘Eu falei que você tinha que ficar na sala’. Ele saiu e trancou a porta do nosso quarto e foi passar o fim de semana na casa da família“, explica.

Por conta disso, Vinícius necessitou de ajuda de um amigo para ter onde dormir e se alimentar. “Naquele momento eu estava no meu limite, esgotado de todas as coisas que já tinha passado calado, não tinha o que comer, sem minha carteirinha do clube não tinha como ir ao clube pra fazer as refeições, e sem cartão e dinheiro não tinha como comprar comida”, contou ele, que chegou a denunciar os abusos a um superior. “Acredito sim que Ângelo é muito talentoso e já teve ótimos resultados. Só falta ter bom caráter, humildade e respeito”, concluiu.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!