Thifany Branco: “Passei da expectativa de vida de uma trans mas não acredito que chegue aos 80″

Conversamos com a publicitária e militante LGBTQ+ Thifany Branco no estúdio do Pheeno! Ela é colaboradora da Casa Nem, vice-presidente do grupo TransRevolução e também um exemplo da importância de projetos de acolhimento, já que se formou na Universidade graças ao PreparaNem!

Thifany conta que sofreu muito bullying na escola e da própria família e chegou a tentar suicídio aos 15 anos, e só conseguiu de fato se assumir para o mundo depois da morte dos pais, quando tinha 29 anos. Aos 32 anos, acabou indo morar na rua mas conseguiu dar a volta por cima graças a CasaNem: conseguiu trabalho e recomeçou sua hormonização. Hoje, aos 41 anos, cinco anos a mais que a expectativa de vida de uma mulher trans, ela luta por um mundo mais inclusivo!

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!