Limma quer mais gays cantores no carnaval carioca: “Lugar da bicha não é só batendo leque”

Conversamos com o cantor e compositor Limma no estúdio do Pheeno! O carioca de 30 anos conta que a descoberta de sua sexualidade foi traumática por conta de abusos que sofreu por volta dos 7 anos!

Hoje, ele deu a volta por cima, e é cantor e compositor da escola de samba Grande Rio, de Duque de Caxias, e fala bastante sobre o preconceito dentro da nossa comunidade: “O meio LGBTQIA+ é mais preconceituoso do que quem tá fora”, afirma. Ele pede, ainda, que os gays cantores tenham mais espaço no carnaval carioca!

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!