Eduardo Bolsonaro se revolta com Superman bissexual e critica DC Comics: “Querem destruir a masculinidade”

Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) criticou a DC Comics após revelação da bissexualidade do atual SupermanJon Kent, filho do herói original Clark Kent. Em publicação no Twitter neste domingo (12/10), ele disse que a intenção da DC é “destruir a masculinidade dos mais tolerantes”.

“A intenção não é democratizar os super-heróis ou tornar o mundo + tolerante, é o contrário: destruir a masculinidade dos mais tolerantes para dominar estes cordeiros e instigar o ódio nos resistentes para poder acusá-los de homofóbicos e depois a esquerda se dizer protetora dos gays”, escreveu Eduardo. “Chegou o dia em que é obrigatório! Para ser aprovado pelo establishment midiático é preciso pagar um pedágio, eles querem decidir por você e ditar o monopólio das virtudes. Vários desses super-heróis inspiram adolescentes e crianças. Mas o problema é o garoto de policial, né?”.

A bissexualidade de Jon Kent será exibida na HQ “Superman: Son of Kal-El #5”, que será lançado no dia 9 de novembro. “Eu sempre disse que todo mundo precisa de heróis e todo mundo merece se ver em seus heróis. Hoje, Superman, o super-herói mais forte do planeta, está se assumindo como bissexual“, disse o escritor Tom Taylor ao portal IGN. Em agosto deste ano, Tim Drake, o terceiro Robin, personagem também da DC Comics, também assumiu ser um homem bissexual. A revelação foi muito aceita por fãs e admiradores dos quadrinhos do jovem herói.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!