Estados Unidos nomeiam primeira mulher trans para cargo de almirante quatro estrelas

Atuando desde janeiro como secretária assistente de Saúde no governo Joe Biden, a médica Rachel Levine se tornou na terça-feira (19/10) a primeira pessoa trans a receber o grau de almirante quatro estrelas do Corpo de Serviço de Saúde Pública dos EUA.

Mesmo antes de se tornar almirante, Levine já era a oficial americana transgênero com a mais alta patente dos EUA. Durante a cerimônia de posse, a almirante considerou o chamado “uma honra extraordinária e responsabilidade profunda”. “Eu estou realmente honrada em me unir aos nomes de homens e mulheres desta grande nação que se comprometeram a defender os EUA contra grandes e pequenas ameaças, conhecidas e desconhecidas”, celebrou. “Que esta nomeação hoje seja a primeira de muitas outras que virão, à medida que criamos um futuro diversificado e mais inclusivo”.

Formada por Harvard e pela Tulane Medical School, Levine é presidente da Associação de Agentes Estaduais de Saúde. Pediatra e ex-médica geral da Pensilvânia, ela tem estudos publicados sobre crise de opiáceos, maconha medicinal, medicina para adolescentes, transtornos alimentares e medicina LGBTQIA+.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!