Professor denuncia motorista de ônibus por homofobia em Sorocaba: “Raça que só sabe fazer barraco”

O professor Matheus Felipe Rezende da Silva, de 23 anos, registrou um boletim de ocorrência por homofobia alegando ter sido ofendido por um motorista do transporte municipal de Sorocaba (SP), na segunda-feira (11/10).

Segundo informações do G1, Matheus estava com uma passagem física e o companheiro dele tinha um código que seria validado por meio de um aplicativo. No entanto, houve um erro na leitura do código no momento em que o casal passou pela catraca. Ao comunicar o motorista sobre o ocorrido, Matheus conta que os dois foram ofendidos e quase obrigados a descer do ônibus. No entanto, o professor apresentou o comprovante de pagamento da passagem do namorado, e o casal foi autorizado a seguir viagem.

Porém, em certo ponto do trajeto, o motorista teria parado o veículo e exigido mais uma vez que os dois descessem. Nesse momento, de acordo com o boletim de ocorrência, o motorista passou a xingar o casal utilizando termos como “idiota” e “barraqueiro“. O professor, então, acionou a Polícia Militar e, junto do namorado, desceu do ônibus. O motorista seguiu viagem. Matheus afirma que também ouviu a frase “essa raça só sabe fazer barraco“. Ele registrou um boletim de ocorrência na delegacia. O caso foi considerado como discriminação em razão de orientação sexual e será investigado.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!