Conselheiro do Sport que pediu punição em caso de homofobia contra Gil do Vigor renuncia ao cargo

Responsável por entrar com um pedido de exclusão do advogado Flávio Koury do quadro do Conselho Deliberativo do Sport devido às ofensas homofóbicas direcionadas ao ex-BBB Gil do Vigor, o deputado estadual Romero Albuquerque decidiu renunciar o seu mandato. A decisão veio após o órgão, em reunião na última terça (09/11), decidir pela não punição a Koury.

Em nota enviada à imprensa, Romero criticou, além do próprio Koury, também o presidente do órgão, Pedro Lacerda, a quem chamou de “tirano” e “covarde“. “Nos trataram com desdém. Flávio, Pedro e a Mesa Diretora são tiranos e covardes. Não quero ser lembrado por ter feito parte do pior Conselho Deliberativo da história do Sport, por isso contribuirei no que compete a um sócio, como sempre fiz“, afirmou em nota. “Ele (Koury) mentiu na cara dura, quando disse que não tinha intenção de ofender. Sem querer a gente pisa no pé de alguém, o que aconteceu foi de propósito e é crime“, completou Romero.

De acordo com informações do Globo Esporte, além da decisão de não punição a Flávio Koury, a última reunião do Conselho Deliberativo ainda terminou em confusão após o diretor de diversidade do clube Gabriel Augusto ser expulso da sessão. Ele tentava participar como ouvinte e pediu a palavra, que foi vetada pelo presidente do Conselho, Pedro Lacerda.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!