São Paulo e Espírito Santo ganham primeira escola de eletricistas para pessoas trans

EDP, empresa elétrica portuguesa, anunciou o lançamento da primeira escola de eletricistas com turmas focadas na formação de pessoas trans. As inscrições para as duas turmas de estreia já estão abertas e o programa é totalmente gratuito. Com informações da Exame.

Além do objetivo de aumentar a diversidade em seu quadro, a EDP também busca aumentar as oportunidades de emprego para um grupo tão vulnerável quanto a população transgênero. A nova escola começa com duas turmas de 16 alunos, em Guarulhos (SP) e Serra (ES). As aulas começam em janeiro, mês da Visibilidade Trans. O curso ministrado pelo SENAI é gratuito e dura cerca de três meses. Os participantes receberão materiais didáticos, uniformes, equipamentos de proteção, bolsa-auxílio e almoço no local. Além da capacitação técnica, o programa também terá um módulo voltado ao desenvolvimento de competências comportamentais, ministrado por Maite Schneider, cofundadora da plataforma de recrutamento TransEmpregos e consultora de inclusão e diversidade.

A empresa ainda deixará disponível seu programa de assistência social para os estudantes, o que inclui suporte psicológico em serviço social, previdenciário e jurídico. Podem se inscrever pessoas trans, travestis e não-bináries, com ensino médio completo e no mínimo 18 anos. Como as aulas são presenciais, é necessário apresentar comprovante de vacinação contra covid-19. As inscrições podem ser feitas pelo site da escola até o dia 3 de dezembro.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!