Da prostituição para o empreendedorismo social, Rochelly afirma: “Educação modifica sua história”

Continuando nossa programação da semana da Visibilidade Trans, recebemos Rochelly Rangel no estúdio do Pheeno!

Ativista e consultora pedagógica, ela se entendeu enquanto trans por volta dos 13 anos de idade, mas foi somente no final da escola que conseguiu colocar para fora a Rochelly: “Vivia um caos dentro de mim porque não me encaixava em nenhum grupo”. Há três anos morando no Rio, a paulistana de 35 anos passou pela prostituição, mas conseguiu sair dela: “Acesso à educação modifica qualquer história”. Hoje, Rochelly trabalha ajudando outras pessoas trans em situação de vulnerabilidade e desemprego.

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!