Flamengo é denunciado à Justiça por homofobia ao não usar camisa com o número 24

Flamengo foi acionado junto à Procuradoria de Justiça Desportiva do Estado de São Paulo, nesta segunda-feira (10/01), por excluir o número 24 das camisas usadas pelos jogadores da categoria de base na Copa São Paulo de Futebol Júnior, a Copinha.

A ação foi movida pelo Grupo Arco-Íris, que já havia denunciado a Seleção Brasileiro no ano passado pelo mesmo motivo. Para a entidade, o Rubro-negro contribui com práticas discriminatórias ao não utilizar a numeração em seu elenco. “Nem toda a homofobia é explícita. Muitas vezes, está implícita e disfarçada. A imagem que fica marcada não é a de um eventual dirigente ou atleta com uma suposta prática homofóbica, mas uma eventual suposta prática de discriminação homofóbica institucional”, disse Cláudio Nascimento, presidente do grupo, ao jornalista Ancelmo Gois.

No fim do ano passado, o Flamengo já havia sido alvo de uma denúncia do grupo no Tribunal de Justiça do Rio pelo mesmo motivo. Apesar das ações pontuais de grupos pró-comunidade LGBTQIA+, o número 24 ainda é uma raridade no futebol brasileiro. Em 2021, por exemplo, só Santos, Grêmio, Bragantino e Corinthians tinham um jogador vestindo esta camisa. 

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!