Diagnósticos de HIV em heterossexuais ultrapassam os de homens gays e bissexuais pela 1ª vez em 10 anos

Pela primeira vez em uma década, o número de infecções por HIV em pessoas heterossexuais ultrapassou o de homens gays e bissexuais no Reino Unido.⁠

De acordo com um relatório da Agência de Segurança da Saúde (HSA), entre 2020 e 2021, houve um aumento de 50% em novos diagnósticos em homens e mulheres heterossexuais. Em comparação, 45% das infecções ocorreram entre homens gays e bissexuais, e o restante em mulheres e homens heterossexuais. Devido às restrições impostas pelo COVID-19, o Reino Unido teve uma queda nos testes de ambos os grupos. No entanto, os heterossexuais representaram uma queda de 33%, enquanto os homens gays ou bissexuais tiveram uma queda de 7% nas testagens.

Devido à falta de testes, as pessoas heterossexuais tiveram uma chance maior de serem diagnosticadas tardiamente.⁠ O relatório revelou que 51% das mulheres e 55% dos homens heterossexuais foram diagnosticados em um estágio posterior.⁠ “É por isso que precisamos de mais heterossexuais se testando para evitar que qualquer pessoa conviva com o HIV por um longo período sem o diagnóstico”, disse Taku Mukiwa, líder da instituição de caridade Terence Higgins Trust, especializada em ISTs, em comunicado. “Isso é importante para a sua própria saúde assim como os esforços para parar que o HIV seja transmitido”, completou.

De 2014 a 2020, houve uma queda de 70% nos novos diagnósticos de homens gays e bissexuais no Reino Unido graças a alta adesão dos tratamentos de PrEP e PeP por este recorte social.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!