Jovem diz ter levado jato de spray de pimenta ao tentar denunciar agressão homofóbica em delegacia do Rio

Um jovem gay, identificado como Victor, denunciou uma situação de agressão por parte da Polícia Militar do Rio de Janeiro na madrugada desta terça (22/03). De acordo com o relato, que viralizou no Twitter, ele foi pedir ajuda porque havia sido vítima de homofobia quando foi expulso da delegacia com um jato de spray de pimenta no rosto.

Enquanto aguardava em uma fila e conversava com desconhecidos, Victor conta que percebeu que estava sendo observado de forma intimidadora por dois homens. “Ignorei. Mas, de repente, ele me arrastou para a calçada do bar e me golpeou com diversos chutes no rosto, na cabeça e no meu tórax. Todos viram o que aconteceu e ninguém me ajudou. Eu perguntava o nome da rua e do bar e ninguém me respondia absolutamente nada”, escreveu ele. “Enquanto estava jogado em outra esquina totalmente desesperado e machucado, implorei pela ajuda dos pedestres e novamente, apenas olhares tortos”, prosseguiu. Victor diz que não ninguém o ajudou ou prestou socorro. Ele entrou num carro de aplicativo e seguiu para uma delegacia, mas não conseguiu atendimento por se tratar de uma carcerária. Seguiu então para a 5ª DP.

A policial da segunda delegacia viu o meu desespero enquanto eu chorava desesperadamente e pedia socorro; ela simplesmente jogou gás de pimenta no meu rosto para eu sair dali”, disse Victor. Sem conseguir abrir os olhos direito, ele pegou um táxi e foi para Copacabana, bairro onde mora. Tentou novamente registrar o caso na 12ª DP. Foi em vão. De lá, seguiu para casa.

Ao G1, a Polícia Civil informou que uma sindicância foi aberta pela Corregedoria para apurar o caso, mas existe um conflito de versões. Segundo eles, Victor estava alcoolizado e descontrolado e por isso foi orientado a retornar depois. Os plantonistas contaram que ele estava agressivo e por isso foi expulso do local. Segundo a polícia, a porta da unidade chegou a ser trancada, mas com a insistência em esmurrar o vidro, a agente optou por usar um spray de pimenta “para preservar o patrimônio público“.

Victor nega que estivesse bêbado ou que tenha usado drogas. “Eu não tinha usado drogas, eu tava com a minha amiga, tinha ingerido álcool, mas não tava bêbado. Não sou uma pessoa agressiva e não fiz absolutamente nada para merecer isso”, garante.

Confira o vídeo

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!