Cliente diz que foi vítima de homofobia por funcionários de loja do McDonald’s em Goiânia

A Polícia Civil vai investigar um suposto caso de homofobia ocorrido em uma loja do McDonald’s em Goiânia (GO). Segundo a vítima, Fellipe Augusto, o caso teria acontecido nesta segunda-feira (21/03) e funcionários da franquia chegaram a arremessar um sapato contra ele. Além de registrar o boletim de ocorência, expôs a violência através de uma sequência de publicações na internet.

Segundo o cliente, ele e um dos rapazes que estavam com ele foram até uma das máquinas de auto atendimento. A vítima afirma que, enquanto escolhiam o pedido, dois funcionários da cozinha riam alto enquanto olhavam para eles. Em determinado momento, sem nenhum motivo, o cliente diz que foi atingido no braço por um sapato. “Os dois rapazes na hora começaram a rir e o gerente da unidade começou a pedir desculpa rindo, pois o sapato era dele e ‘não era pra ter acertado’. Na hora fiquei muito assustado, e olhei pro Marcus [outro rapaz que estava com ele] sem entender nada”, relata o cliente. Segundo Fellipe, o gerente da franquia se aproximou dele e, mais uma vez, pediu desculpa em tom de brincadeira. Enquanto isso, os dois funcionários da cozinha disseram para o superior acertar o cliente novamente, enquanto riam. 

Quando pedi para conversar com ele [gerente], pois estava MUITO NERVOSO com a situação, o gerente começou a querer chorar e falar que perderia o emprego pois estava errado. Tentou justificar de inúmeras formas e falar que o sapato dele estava muito folgado”, relatou o rapaz nas redes. No entanto, Fellipe não acredita na versão dada pelo gerente. Segundo ele, a distância entre a cozinha e a máquina de auto atendimento era grande e com alguns obstáculos no caminho. “Por fim, entrei em contato com o responsável pela unidade para relatar o caso. Mais uma vez fica o medo de andar na rua e passar por esses típicos casos de homofobia por aí”, lamentou.

De acordo com a Polícia Civil, o caso será devidamente investigado e os agentes deverão analisar câmeras de segurança do local para averiguar a versão apresentada pela vítima. Em nota, o McDonald’s informou que tomou conhecimento do caso e “está apurando os fatos”. “[A empresa] Reforça que é contrária a qualquer forma de violência e discriminação em seus restaurantes, prezando sempre por um ambiente inclusivo e respeitoso para todas as pessoas”, declarou a rede de fast-food.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!