Benny Briolly é alvo de ataques transfóbicos e chamada de “aberração da natureza” durante sessão da Alerj

Primeira mulher trans eleita para um cargo legislativo no Rio de Janeiro, a vereadora de Niterói, Benny Briolly (PSOL), foi alvo de ataques transfóbicos e racistas durante sessão na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta quarta-feira (18/05). O agressor foi o deputado Rodrigo Amorim (PTB), que em sua fala chamou a vereadora de “aberração da natureza“, “homem” e “soldado do mau“.

Um vereador homem, pois nasceu com pênis e testículos, portanto é homem. Agora temos uma aberração do alfabeto inteiro designando o que eles chamam de gênero aleatórios. Eu sou do tempo em que existiam homens, mulheres, bichas e sapatões. Esses soldados do mal fedendo a enxofre, o vereador homem de Niterói parece um Belzebu, porque é uma aberração da natureza“, disse o deputado durante sessão ordinária no plenário Alerj.

Ao Pheeno, Briolly disse que não ficará intimidada diante das ofensas de Amorim. “Se esses covardes acham que vão me silenciar eles estão muito enganados, eles acham que estão protegidos pela imunidade parlamentar para saírem cometendo atos criminosos eles que aguardem, pois racismo e lgbtfobia é crime“, afirmou a vereadora. A assessoria da vereadora já oficiou a Executiva estadual do PSOL para que tome medidas na comissão de ética da Alerj e está avaliando todas as medidas judiciais e institucionais cabíveis.

Além disso, a vereadora também irá fazer um registro no Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância) para que o Amorim seja investigado criminalmente. “É um criminoso que incita a violência e é o mesmo criminoso que quebrou a placa de Marielle Franco, uma mulher que foi executada. Ele está incitando ódio pelo extermínio de mulheres negras e alguma ação tem que ser tomada“, ressalta ela. “Não me intimidarão e não serei interrompida.”

Confira

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!