Prestes a vir ao The Town, cantor Ne-Yo ataca comunidade trans

Ne-Yo, um dos grandes nomes do festival The Town, spin off paulista do Rock in Rio, que acontece em setembro, fez ataques com falas polêmicas sobre transexualidade na infância em uma entrevista ao canal VladTV, ondo o artista questionou “quando se tornou uma boa ideia deixar uma criança tomar uma decisão de mudança de vida”.

“Sinto que os pais quase esqueceram qual é o papel de um pai. Se o seu garotinho vier até você e dizer: ‘Papai, eu quero ser uma garota’. Você simplesmente vai deixar ele seguir com isso? Ele tem 5 anos… Se você deixar esse garoto de 5 anos decidir comer doces o dia todo, ele vai fazer isso. Quando se tornou uma boa ideia deixar uma criança de 5 anos, deixar uma criança de 6 anos, deixar uma criança de 12 anos tomar uma decisão de mudança de vida por si mesmo? Quando isso aconteceu? Eu não entendo”, explicou o cantor.

“Eu pessoalmente venho de uma época em que um homem era um homem e uma mulher era uma mulher. E havia dois gêneros. Você pode se identificar como um peixinho dourado se quiser, eu não me importo. Isso não é da minha conta. Se torna problema meu quando você tenta me fazer jogar o jogo com você. Eu não vou te chamar de peixinho dourado. Mas se você quer ser um peixinho dourado, você vai ser um peixinho dourado. Vivemos em uma época estranha, cara”, continuou o artista.

O cantor alega não ter preconceito com a comunidade LGBT+, mas é de uma época diferente: “Eu não tenho nenhum problema com LGBT. Eu não tenho nenhum problema com ninguém. Você ama quem ama, você faz o que faz”, disse Ne-Yo, recebendo apoio da entrevistadora. Após a entrevista, o artista foi acusado de ser transfóbico nas redes sociais, mas se defendeu em uma postagem do Hollywood Unlocked:

“Em primeiro lugar, eu não condeno ninguém. Quem sou eu para condenar alguém? Sua vida, seus filhos, sua escolha. Me fizeram uma pergunta e eu respondi. Minha opinião é minha. Não peço a ninguém que concorde comigo nem lhe digo o que pode ou não fazer com os seus filhos”, se defendeu: “Dei a minha opinião sobre um assunto e ponto final. Porque é que eu deveria me importar se a minha opinião te perturba quando não tem importância se a sua incomoda alguém? Opiniões não são especiais, todos nós temos uma. As pessoas se expressam regularmente, sendo questionadas ou não. Na verdade me perguntaram o meu. Concordar em discordar não é uma declaração de guerra. Façam tudo o que quiserem, mas os meus sentimentos sobre o assunto são meus. Da mesma forma que os seus são seus. Enquanto isso, eu amo toda a gente. Não concordo com alguns dos ideais de vocês, mas não te amo menos”, finalizou.

Essa não é a primeira fala problemática do Ne-Yo, no ano passado ele comentou sobre “separar o artista da obra”, se referindo ao músico R. Kelly, preso por diversos crimes sexuais, como aliciamento de menores. No mês de setembro, Ne-Yo vai estar no Brasil. Ele é um dos artistas principais do The Town e se apresenta no dia 7 de setembro.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Bee 40tona

Você vai curtir!