Polícia prende sete homens por sequestro de estudante atraído pelo Grindr

ÁFRICA DO SUL – A polícia da província de Gauteng prendeu sete homens que supostamente sequestraram um estudante de 18 anos da Universidade de Witwatersrand depois de atraí-lo para o Grindr, antes de exigir resgate de sua família. O estudante foi dado como desaparecido pelo seu colega de quarto no dia 19 de setembro, mesmo dia em que foi raptado, informou o Serviço de Polícia Sul-Africano num comunicado. As informações são do Pink News.

A polícia explicou que o estudante “foi atraído para os suspeitos através de um site de namoro chamado Grindr”, então os suspeitos teriam exigido R30.000 (cerca de R$ 7.500) da família da vítima para seu retorno. A polícia prendeu o primeiro suspeito no dia 20 de Setembro, tendo o suspeito conduzido a equipe para um albergue em Joanesburgo onde a vítima de 18 anos foi encontrada “amarrada e inconsciente”.

A polícia explicou que, no total, a equipe “prendeu sete suspeitos e recuperou três facas e pertences pessoais do estudante. A vítima foi levada às pressas ao hospital para atendimento médico”, acrescentou a polícia. “Todos os sete serão acusados de sequestro e extorsão e comparecerão ao tribunal em breve”. A polícia disse que está atualmente investigando a possibilidade de vincular os suspeitos a casos semelhantes na área.

Em 2022, a polícia sul-africana emitiu um alerta aos usuários do Grindr após uma série de ataques usando o aplicativo. Lerato Phalakatshela, da organização LGBTQ+ OUT, disse ao News 24 na época: “Ouvimos falar dos golpes do Grindr, e tem havido um aumento nessas histórias nos últimos meses, onde golpistas atraem homens gays e levam seus pertences, cartões de banco, seu dinheiro e tem seus carros roubados. Isso vem acontecendo desde que o Grindr foi introduzido na África do Sul, mas a escala desses crimes está se tornando é alarmante.”

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Bee 40tona

Você vai curtir!