Bruno Gagliasso relembra cena de beijo gay excluída de ‘América’: “Ainda fico bem frustrado”

Bruno Gagliasso relembrou um beijo gay censurado na novela “América”, exibida em 2005 pela TV Globo. A cena, que marcaria o primeiro beijo entre dois homens na TV brasileira, nunca foi ao ar, nem na reprise da obra, em 2023, no canal Viva, e chegou a ser excluída dos arquivos da emissora.

Por meio do Instagram, ele desabafou: “Quase vinte anos atrás (sim, meus amigos, 20 anos…) eu estava vivendo o Junior em “América” e rolou toda a expectativa do tal ‘beijo gay’. Toda novela com personagens LGBTQIA+ tinha essa expectativa. Será que agora vai? E nunca ia… A tal ‘cena do beijo’ foi a minha última naquela novela. Gravamos a cena, ficou bem bonita e eu tinha certeza que finalmente iria rolar o tal ‘beijo gay’. No último capítulo, Zeca e Junior em clima de romance, trilha sonora e… CORTA! Pois é… a cena NUNCA foi ao ar. Mesmo gravada, editada, tudo certinho… Nada do tal beijo. Fiquei muito pistola naquela época. Mas ok, passou… Quem sabe exibam na reprise, não é mesmo?! Grande engano… Foi aí que eu descobri que DELETARAM a cena”.

“Como se isso nunca tivesse existido. Falei com um mundo de gente para ver se conseguiria recuperar, mas nada. Quando lembro disso, ainda fico bem frustrado. Mas sempre gosto de recordar dessa história porque mostra como, apesar dos pesares, evoluímos nesses vinte anos. Beijo deixou de ser um tabu”, afirma. “O casamento igualitário hoje é uma realidade. Casais LGBTQIA+ sentem-se mais a vontade para manifestar seu afeto em público. E acho, de verdade, que a nossa dramaturgia ajudou muito nessa evolução. Quando nossas novelas naturalizaram o afeto, passamos a também naturalizar na vida real. Beijar, abraçar, assumir um relacionamento não são mais grandes questões. Eu só fico pensando quanto tempo perdemos com essa bobagem. Quanta gente sofreu pq não via seus amores representados na telinha”. 

Por fim, o marido de Giovanna Ewbank celebrou os avanços na luta contra LGBTfobia. “Quis trazer novamente essa história na semana do Orgulho LGBTQIA+ para celebrar os avanços dos últimos anos. Ainda existem muitos desafios, muita gente tosca (e criminosa) por aí, mas também há evolução e conquistas. Hoje, aquela história do Zeca e do Junior seriam completamente diferentes. E o tal beijo nem seria grandes coisas. Ainda bem!”, escreveu.

Felipe Sousa

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!

Você vai curtir!