BBB15: Marco critica adoção de crianças por casais gays: “não é o ideal”

O participante da décima quinta edição do Big Brother Brasil, Marco, causou polêmica na casa nessa quarta-feira (04/02). O teólogo não concordou com a opinião do colega Adrilles a respeito do casamento homoafetivo e adoção de crianças por pais ou mães homossexuais. “A adoção de crianças (por casais homossexuais) vai de caso para caso. Não é o ideal, mas é melhor que ficar em um abrigo”, disse o brother, de 35 anos.

“O ideal seria uma família formada por um homem e uma mulher, mas se chegam dois homens ou mulheres dispostos a tirar uma criança de um abrigo, porque não?”, continuou. Adrilles não concordou com a opinião do colega de confinamento. Para ele, o sentimento e a estrutura familiar que o casal tem para oferecer é o mais importante. “O ideal é você dar amor e carinho”, disse o escritor. Sobre casamento homoafetivo, Marco se disse contra. “União estável eu acho que é justo. O casamento homossexual dentro da igreja, eu sou contra”, declarou.

Em seguida, a sister Mariza entra na conversa, junto de Fernando e Aline. A professora de artes concordou com Marco. “Eu não acho natural duas mulheres e dois homens terem um filho”, declarou. Fernando disse entender o posicionamento do colega, mas não concordou. “Eu entendo o posicionamento do Marco. Ele tem a tradição que ele segue e que ele tem que respeitar, mas, ele tem que ter uma visão ampla do que acontece realmente. A tradição é importante, mas não pode ser rígida”, disparou o carioca.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!