Nike rompe contrato com boxeador após declarações homofóbicas

7

Os comentários homofóbicos de Manny Pacquiao em um vídeo que rodou a internet na última terça-feira (09/02) custaram caro para o filipino. Nesta quarta-feira (17/02), a Nike anunciou a decisão de rescindir o contrato de patrocínio que mantinha com o veterano boxeador há dez anos, desde 2006. A empresa norte-americana divulgou um comunicado falando da decisão.

“Nós achamos os comentários de Manny Pacquiao detestáveis. A Nike fortemente se opõe à discriminação de qualquer forma e tem uma longa história de apoio à comunidade LGBT. Nós não temos mais nenhum relacionamento com Manny Pacquiao”, diz o comunicado. O boxeador usou o seu perfil no Facebook para comentar sobre o ocorrido. “Peço perdão por ter prejudicado gente comparando os homossexuais com animais. Ainda sou contra o casamento entre gente do mesmo sexo pelo que diz a Bíblia, mas não estou condenando os LGBTs (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais)”, escreveu.

Procurado pela site norte-americano “TMZ”, os representantes de Pacquiao não se pronunciaram sobre o assunto. Curiosamente, a Nike retirou de suas lojas virtuais qualquer tipo de produto relacionado ao famoso lutador filipino

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!