Candidato à prefeitura do Rio, Flávio Bolsonaro quer acabar com coordenadoria que protege LGBTs

pmrj_fbolsonaro_er_02_09_09_new

Filho do deputado federal Jair Bolsonaro, que defende que uma criança deve “levar um couro” para não “virar gay”, e um dos candidatos a prefeitura do Rio de Janeiro, Flávio Bolsonaro, do PSC, afirmou em entrevista ao jornal “O Dia” que pretende acabar com a Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio, a CEDS-Rio.

“O nosso plano de governo prevê a extinção da CEDS e a criação da nova Secretaria de Direitos Humanos que terá como prioridade o atendimento a pessoas vítimas de crimes, não importando cor, credo ou opção sexual (SIC)”, disse o candidato, afirmando que apenas pretende unir uma Secretaria de Direitos Humanos o atendimento a todas as minorias “vítimas de crimes”.

“Não queremos dividir a sociedade. Acreditamos que este tipo de política divisionista aprofunda os problemas que diz tentar resolver”, continuou. Ao ser questionado quais são as propostas do candidato visando a promoção da cidadania para este segmento da população no Rio, ele preferiu manter o silêncio e não responder.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!