Gay expulso de motel por suposto sexo a três ganha indenização na Justiça

Um gay acreano vai ser indenizado em R$ 1 mil após ter sido convidado a se retirar de um motel de Rio Branco. O homem estaria fazendo sexo a três em um dos quartos do estabelecimento comercial quando, ao supostamente ter burlado as regras do motel, foi orientado a deixar o local. O cliente entrou na Justiça e ganhou o processo.

Quem deu causa ganha foi o juiz Alex Oivani, que condenou o Motel Jóia. Ao recorrer do pedido da indenização, no valor de R$ 28 mil, o estabelecimento não provou que o cliente expulso estava com outras duas pessoas no quarto. “Daí verifica-se a falha do reclamado ao solicitar a saída de seus clientes sem verificar a quantidade de pessoas por recinto”, escreveu o juiz.

“O constrangimento não pode ser tido como mero aborrecimento, visto que o reclamante estava usufruindo de um serviço que lhe estava a disposição, não importando a sua condição”, continuou. Ao processar o motel, o homem afirmou que teve a liberdade sexual privada e desrespeitada, motivo pelo qual acionou o Judiciário pedindo reparação pela injustiça que teria sofrido. O Tribunal de Justiça do Acre (TJ/AC) já expediu alvará para o levantamento do valor a ser pago ao cliente.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!