Sobrevivente do massacre da boate LGBT Pulse se assume “ex-gay”

Luis Javier Ruiz, um dos sobreviventes do tiroteio em massa na boate Pulse, em Orlando, Flórida, se declara agora como “ex-gay”. Em um texto publicado no Facebook, Ruiz afirma que deixou de ser homossexual graças a sua fé cristã.

O jovem diz que depois de observar suas “lutas de perversão, beber muito para abafar tudo e fazer sexo promíscuo que levou ao HIV” que ele deveria ter sido “o número 50” quando o atirador Omar Mateen abriu fogo na bota no dia 12 de junho de 2016, matando 49 pessoas. “O inimigo tinha o controle e agora Deus me tirou daquele momento e me deu a Jesus Cristo”, continuou ele, acrescentando que “cresceu e conheceu seu amor em um nível mais profundo”.

Ele conclui seu post com uma série de hashtags, várias delas promovendo a Freedom March, um evento cristão marcada para 5 de maio em Washington. Na imagem divulgada pelo evento com o Ruiz está a legenda: “Compartilhe se você acredita que os homossexuais podem mudar”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!