Eleitores de Bolsonaro oferecem brinde para quem ‘caçar viadinho’: “Não vale atirar na cabeça”

O fim da corrida presidencial no país trouxe consigo uma sensação de medo e insegurança à comunidade LGBT brasileira. Após o resultado que confirmou a vitória de Jair Bolsonaro que se tornará o próximo presidente a partir de 2018, dezenas de relatos de ameaças homofóbicas, com alguns, inclusive, oferecendo recompensa para quem “caçar e atirar em viadinho”.

“Atenção, geral! Tá liberada a caça legal aos viadinhos! Não vale atirar na cabeça, tá ok?”, afirmou o internauta, oferecendo como recompensa “1 caixa de Budweiser pra cada viadinho no chão” e conclui com um “valendo” em sinal à liberação da “caça” pela vitória do militar. Segundo o portal “Catraca Livre”, o responsável pela postagem, identificado como M.S, traz em sua foto do perfil adesivo de apoio a Bolsonaro e uma foto do presidente eleito na capa da rede social.

Uma outra internauta, identificada como F.V., que também tem foto de apoio a Jair Bolsonaro em sua conta, afirma que “gay bom é gay morto” e propõe a criação de um grupo de WhatsApp para extermínio de gays em Goiânia. “Grupos de extermínio dos gays no Goiás, agora com a vitória do nosso mito Bolsonaro, vamos juntos lutar pela família brasileira e por fim nesses filhos do demônio a favor da família tradicional. Informações pelo telefone (62) ****-****. Gay bom é gay morto, junte-se a nós”, afirmou. Até o momento, Jair Bolsonaro não se pronunciou sobre os casos.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!