“Vou sentar a mão na cara de quem me xingar”, desabafa Jean Wyllys

Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil

Em entrevista cedida à revista GQ, em Paris, na França, Jean Wyllys afirmou que é capaz de bater em alguém que o confronte na Europa.

“Me contive em respeito ao meu cargo. Mas aqui para eu sentar a mão na cara de alguém não vai demorar dois segundos. Se me xingarem, se me ofenderem, eu vou dar tapa, vou gritar, vou chamar a polícia. Tenho medo é do que eu possa vir a fazer”, disse o ex-deputado federal.

“No dia em que eu voltar, chegarei sem rancor. Eu já não guardo mágoas. Estou machucado, mas sei que o tempo vai cicatrizar minhas feridas. Não me reconheço nessa nação que está aí, mas também não vou negar que ela existe e ganhou as eleições. O Brasil que eu amo e do qual sinto falta não é esse, mas acredito que um dia, de novo, seremos capazes de nos olharmos no espelho e escolher a nossa melhor face”, declarou.

Jean enumerou que foi xingado de pedófilo por uma senhora em um aeroporto, ouviu de um taxista “eu vou te matar!” e foi perseguido por um grupo de homens tarde da noite na região da Lapa, no Rio de Janeiro, na saída de um evento político. “Perdi a conta de quantas vezes ouvi que de 2019 eu não passaria. Que país é esse que acha natural desejar e incentivar a morte de alguém?!”, disse.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!