Marcelo Crivella, Prefeito do Rio, censura livro com beijo gay na Bienal

Vai ter beijo gay nos quadrinhos SIM!


Prefeito do Rio ameaça cassar licença da XIX Bienal do Livro do Rio, em censura a um livro de história em quadrinhos, no qual aparece uma ilustração de um beijo entre 2 personagens homens.

Nessa sexta-feira, dia 06/09, a Prefeitura do Rio mandou fiscais da Secretaria de Ordem Pública da Prefeitura do Rio à Bienal para identificar e lacrar livros considerados “impróprios” para menores, uma vez que o exemplar estaria infringindo o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Em um vídeo postado na noite da última quinta-feira (05/09), na conta oficial de Marcelo Crivella no Twitter, o Prefeito afirma que a “Prefeitura do Rio de Janeiro determinou que os organizadores da Bienal recolhessem o livro”, alegando que o exemplar trás conteúdo impróprio pra menores.

No mesmo vídeo, Crivella ainda comenta que “livros assim precisam estar embalados em plástico preto, lacrado, e do lado de fora, avisando o conteúdo, portanto, a Prefeitura do Rio de Janeiro está protegendo os menores da nossa cidade”.

Ainda na noite de quinta, em nota oficial, a direção da Bienal afirmou que não iria retirar os exemplares da venda, “A Bienal Internacional do Livro Rio, consagrada como o maior evento literário do país, dá voz a todos os públicos, sem distinção, como uma democracia deve ser”. “Inclusive, no próximo fim de semana, a Bienal do Livro terá três painéis para debater a literatura Trans e LGBTQA+. A direção do festival entende que, caso um visitante adquira uma obra que não o agrade, ele tem todo o direito de solicitar a troca do produto, como prevê o Código de Defesa do Consumidor”, diz a nota.

O a obra em questão é “Vingadores, a cruzada das crianças”, que conta a história de personagens da Marvel, ainda na sua infância e adolescência. No conteúdo do livro aparece somente 1 única ilustração de 2 homens se beijando, mas tal desenho foi suficiente para o que livro sofresse censura.

Segundo a organização da feira, todos os exemplares de “Vingadores, a cruzada das crianças”, o romance gráfico de autoria de Allan Heinberg e Jim Cheng, foram vendidos, em menos de 1 hora.

“Em caso de descumprimento, o material sem o aviso será apreendido e o evento poderá ter sua licença de funcionamento cassada”, ameaça à nota da Prefeitura. Porém, segundo Comissão dos Diretos da Criança e do Adolescente, da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), a Prefeitura não tem autonomia para censurar o material. Essa ordem é atribuição da justiça, através de um mandado de busca e apreensão, caso o ECA tivesse sido desrespeitado.

Segundo Silvana do Monte Moreira, Presidente da Comissão (dos Diretos da Criança e do Adolescente, da OAB), o conteúdo da obra não é impróprio para o público infando juvenil, “Eu queria saber desde quando um beijo passou a ser uma cena de sexo explícito. Aparentemente a Secretaria (Prefeitura do Rio), não tem acompanhado as mudanças que têm ocorrido. Desde 2011 a família homoafetiva é reconhecida, foi amplamente divulgado. Em 2019 a homofobia tornou-se crime, equiparado ao racismo. É um ato inicialmente arbitrário, que trás homofobia, preconceito e um ato velado de censura”, dispara Silvana.

Arquiteto, DJ, VJ, Produtor de Eventos e redator colaborador de conteúdos sobre diversidade LGBTI+ do portal Pheeno.com.br! #MandaAssunto