Motorista do Uber é banido de aplicativo após recusar levar passageira transexual

Um motorista da Uber se recusou a buscar uma travesti que solicitou a corrida no Rio de Janeiro e foi punido pela empresa. O caso acabou ganhando grande repercussão na internet após uma amiga da vítima compartilhar o corrido nas redes sociais.

Na ocasião, Darllen Sacramento, de 28 anos, solicitou um carro por aplicativo e, quando o motorista passou por ela, não quis parar para que a jovem entrasse no carro. No chat do próprio app, ele perguntou “travesti?”, depois disse “desculpe, mas não dá”. A situação de preconceito foi denunciada por uma amiga da passageira no twitter. Ela escreveu “vou postar aqui pra dar voz a uma mana trans que sofreu uma transfobia de um motorista da Uber, quero deixar a cara desse palhaço bem conhecida! E que a @Uber_Brasil tome providências!”

Em resposta no Twitter, a Uber disse lamentar muito a experiência de discriminação que Darllen enfrentou. Já ao Jornal Extra, a empresa ratificou a posição, dizendo que assim que tomaram conhecimento da denúncia, baniram o motorista do aplicativo.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!