Ministro da Educação de Israel diz que seus filhos não seriam gays pois foram criados de maneira saudável

Chefe do Partido do Lar Judaico e ex-rabino-chefe das Forças de Defesa de Israel, Rafi Peretz, atual ministro da Educação de Israel, causou polêmica ao afirmar que seus filhos não poderiam ser gays porque cresceram de “uma maneira saudável e natural”.

Em outra parte da mesma entrevista, Peretz ainda sugeriu que “uma família normal é um homem e uma mulher”: “[Nós] não precisamos ter vergonha de viver dessa maneira natural”, disse ele, de acordo com o The Times of Israel. Obviamente, a fala foi muito criticado por seus colegas de profissão. O representante trabalhista abertamente gay, Itzik Shmuli, postou uma foto com seu marido e filho e legendou: “É assim que uma família ‘natural e saudável’ se parece”.

Esta não é a primeira vez que Peretz é criticado por seus comentários anti-LGBT +. No ano passado, ele gerou polêmica e foi ainda mais criticado ao sugerir que seria possível reverter a orientação sexual de alguém.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!