Putin diz que Rússia não legalizará casamento gay: “Casamento é união de um homem com uma mulher”

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta quinta-feira (13/02) que a Rússia não legalizará o casamento gay enquanto o Kremlin estiver sob seu comando. O líder russo deixou claro que não deixará a ideia daquilo que chama de família tradicional ser substituída por um “pai um” e um “pai dois”.

“Sobre o “pai um” e o “pai dois”, eu já falei publicamente sobre isso e repetirei de novo: enquanto eu for presidente, isso não vai acontecer. Serão papai e mamãe”, disse ele em uma reunião com um comitê nomeado pelo Kremlin para discutir novas emendas à Constituição russa. “Casamento é uma união de um homem com uma mulher”, continuou. “Essa é a ideia certa e deve ser apoiada. Precisamos apenas pensar em como formulá-la e onde”.

Por mais que a homossexualidade tenha sido descriminalizada em 1993, a sociedade russa é bastante conservadora, e casais do mesmo sexo não têm direito às proteções legais estendidas a casais heteronormativos. A “lei da propaganda gay”, de 2013, proíbe quaisquer demonstrações de afeto entre pessoas do mesmo sexo, aprovada como uma “proteção” contra informações sobre “relações sexuais não-tradicionais”.

A violência contra a comunidade LGBTI no país também é grande, segundo a ONG Human Rights Watch. Na semana passada, por exemplo, um homem foi inocentado pela Justiça após ser filmado esfaqueando um casal gay — uma das vítimas morreu e a outra ficou gravemente ferida.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!