Pedro Scooby denuncia homofobia e racismo no surfe: “Não posso fechar a boca, fingindo que não vejo”

Pedro Scooby fez um desabafo em forma de denúncia em seu Instagram e comentou o quanto o surf é um esporte homofóbico, racista e machista. Na publicação, feita nesta terça-feira (19/05), Pedro conta que já presenciou este tipo de atitude e não quer mais ficar calado diante do preconceito.

“Eu vou começar falando dessa parte da homofobia, mas achei importante falar sobre isso. Quem convive no mundo do surfe sabe que não tem gay assumido ou não é explícito isso. Este é um esporte muito homofóbico. Sou surfista e não posso fechar minha boca fingindo que não vejo isso. Queria muito que o surfe aprendesse com este movimento que tem acontecido no mundo, o surfe aprendesse e evoluísse com isso”, disse o surfista em vídeo.

Ainda no vídeo, Pedro esclarece que não precisa ser gay para lutar contra a homofobia ou ser negro para lutar contra o racismo. Além disso, e ex-namorado de Anitta destacou que tem amigos gays e que sabe o quanto eles sofrem com a discriminação.

“Eu vejo que é um esporte bem racista e não é algo somente entre os esportistas, mas entre as marcas que não querem patrocinar. Eu conheço o Weslley Dantas, que é um dos melhores surfistas da nova geração. Ele surfa bonito, estiloso e não tem patrocínio. Eu tenho certeza que se ele fosse loiro do olho azul, que é a cara e o estereótipo do surfista, ele teria patrocínio. Não adianta falar que isso não é racismo porque é”, afirmou.

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!