Igreja processa Netflix e Porta dos Fundos em R$ 1 bilhão, mas toma prejuízo de R$82 mil

Foto: Reprodução/Netflix

O presidente da igreja Templo Planeta do Senhor bem que tentou conseguir uma indenização de R$1 bilhão da Netflix e da Porta dos Fundos pelo especial de Natal de 2019, “A Primeira Tentação de Cristo”, mas viu seu desejo se transformar em prejuízo.

Anselmo Ferreira de Melo da Costa, presidente do templo, diz na ação que se sentiu desrespeitado na sua fé cristã ao incluir na produção um Jesus Cristo homossexual, interpretado pelo ator Gregorio Duvivier. Segundo informações do jornal O Tempo, a juíza Patrícia Conceição, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, não concedeu o direito de Justiça gratuita ao caso. Portanto, como o Templo Planeta do Senhor pedia R$ 1 bilhão, os custos do processo chegaram a R$ 82 mil. Se o presidente da igreja quiser recorrer, o prejuízo pode chegar ao dobro do valor.

Por mais alto que o valor seja, a conta ainda saiu barata para a igreja. Isso porque se a Netflix ou o Porta dos Fundos tivessem sido notificados, o Templo teria ainda que pagar os honorários dos advogados das duas empresas.

Confira o trailer

CONFIRA O PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!