Vítima de bulliyng, trans de 17 anos é condenado a prisão perpétua por atentado à tiros em escola

Foto: Reprodução/Facebook

Um jovem transexual de 17 anos foi condenado a prisão perpétua nesta sexta (24/07) por protagonizar um atentado à tiros contra estudantes da escola STEM School Highlands Ranch, no Colorado, em 7 de maio de 2019. Segundo informações do The New York Times, Alec McKinney afirmou às autoridades que planejou o tiroteio para se vingar dos colegas que zombavam dele por ser transexual.

A publicação afirma que Alec e um amigo, Devon Erickson, de 19 anos, invadiram a escola armados com três revólveres e uma outra arma que roubaram de um cofre que o pai de Devon tinha. Durante o ataque, um estudante de 18 anos foi morto e outros oito ficaram feridos. Em depoimento, McKinney disse que queria que os alunos da escola “experimentassem coisas ruins” e “tivessem que sofrer traumas como ele teve em sua vida”. Ainda de acordo com a publicação, o estudante disse que tinha como alvo vários outros estudantes que “sempre zombavam dele, o odiavam e dizia que ele era nojento por tentar ser um cara”, afirma.

McKinney também disse às autoridades que tinha pensamentos suicidas e homicidas desde os 12 anos, sentimentos esses que voltaram nas semanas anteriores ao tiroteio. Em dezembro, os advogados do jovem transexual argumentaram, ainda que sem sucesso, que o caso deveria ir para um tribunal juvenil, uma vez que o acusado teve uma infância difícil por testemunhar a violência doméstica do pai contra a mãe. O juiz negou o pedido, alegando que os crimes cometidos eram muito graves e ele tinha de ser julgado como adulto.

Alex McKinney declarou-se culpado de 17 crimes, incluindo assassinato. Inicialmente ele enfrentou 48 acusações relacionadas ao ataque. “Eu nunca espero ser perdoado. Nunca mais repetirei essas ações porque o dano que causei é realmente demais para alguém suportar”, disse McKinney em um discurso forte de 15 minutos durante julgamento. O acusado poderá passar a vida na prisão com a possibilidade de liberdade condicional após cumprir 40 anos da pena, uma vez que tinha 16 anos quando cometeu os crimes.

Já Erickson, outro jovem envolvido no crime, se declarou inocente das mesmas acusações que McKinney originalmente enfrentou. Seus advogados retrataram McKinney como o líder que pressionou Erickson a participar do ataque.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!