Beijaço contra a homofobia reúne cerca de 800 pessoas em Nova Iguaçu

Cerca de 800 pessoas foram ao Centro de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, para participar de um beijaço em apoio ao estudante de Ciências Sociais, Vinícius Vieira Ribeiro, 20 anos. Para quem não lembra, Vinícius foi ameaçado com uma arma de fogo pelo pai do dono do bar “Point da Moto”, após beijar um outro rapaz. De acordo com ele, o homem teria sacado a arma após ele ter questionado o porquê de um heterossexual poder beijar publicamente e ele não

O protesto, organizado por amigos de Vinícius e ativistas ligados aos direitos humanos, aconteceu próximo ao bar “Poin da Moto” e teve que acontecer uma hora antes do horário previsto, devido a quantidade de pessoas que compareceram. “Foi um ato de união muito bonito. Essa é uma forma de mostrar que nossa afetividade precisa ser naturalizada, porque é natural. Nós existimos. Todos, gays, lésbicas, travestis, transexuais, somos pessoas antes de qualquer rótulo imposto pela sociedade”, declarou Vinícius.

Durante o beijaço, um grupo foi até a frente do “Point da Moto”, mas não houve confusão. O evento ainda reuniu famílias e simpatizantes do movimento LGBT. Luciana Constantino foi acompanhada do filho Gabriel, de 9 anos. “Não tenho ligação com ninguém aqui, mas vi o evento pela internet e decidi trazer o meu filho. Ele precisa ver que a diversidade é importante e que não podemos ter preconceitos”, afirmou Luciana em entrevista ao jornal “Extra”.

Confira vídeo e fotos do “Beijaço solidário contra a homofobia”…

beijaço-pheeno-corpo (1)

beijaço-pheeno-corpo (2)

beijaço-pheeno-corpo (3)

beijaço-pheeno-corpo (4)

beijaço-pheeno-corpo (5)

beijaço-pheeno-corpo (6)

beijaço-pheeno-corpo (7)

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!