Homem de 30 anos morre após cirurgia para aumentar o pênis

Foto: reprodução

Um homem de 30 anos morreu após se submeter a uma cirurgia de alongamento de pênis, na Suécia. Ao optar pelo tratamento, o sueco pretendia aumentar a espessura e o comprimento do seu órgão genital fazendo uma cirurgia onde a gordura do seu estômago é retirada e transferida para o membro.

Como se tratava de dois objetivos diferentes, os cirurgiões plásticos primeiro realizaram o alongamento, que consiste em fazer uma incisão para afrouxar um ligamento na base do pênis, para depois começar o alargamento. No entanto, antes de terminar a injeção de gordura a ser aplicada, o coração do paciente começou a acelerar, seus níveis de oxigênio e sua pressão sanguínea caíram, resultando em um ataque cardíaco, conforme relatou o Journal of Forensic Sciences.

Mesmo depois de realizarem todos os procedimentos de emergência para recuperar o paciente, o homem não resistiu e morreu menos de duas horas depois. Segundo a equipe médica, o paciente, que sofria de asma leve, não tinha nenhum outro histórico que não o reconhecesse como saudável. De acordo com os autores do relatório sobre o ocorrido, ele morreu de uma embolia gordurosa.

Isso ocorre quando o tecido adiposo passa para a corrente sanguínea e se aloja dentro dos vasos sanguíneos do pulmão e outros locais, resultando em insuficiência respiratória. Ainda assim, o artigo afirma que “o alongamento e o alargamento do pênis são considerados procedimentos simples e seguros”, mas adverte que as complicações podem ser maiores quando ambos são combinados.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!