Patinador gay dos EUA esnoba encontro com vice de Trump nos Jogos de Inverno

Vice-presidente americano, Mike Pence será o chefe da delegação do país na cerimônia de abertura das Olimpíadas de Inverno, nesta sexta-feira (09/02), em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Mas sua presença deixa pelo menos uma das estrelas da delegação do país incomodada: o patinador Adam Rippon. Segundo o jornal ‘USA Today’, o atleta, gay assumido, se recusou a participar de um encontro com o político.

No último dia 17, Pence se mostrara preocupado com as críticas que recebera de Rippon. Ao ponto de a equipe do vice-presidente ter pedido uma conversa com o atleta, que recusou. Na ocasião, Christine Brennan, jornalista do ‘USA Today’, perguntou ao patinador sobre a presença de Pence na cerimônia de abertura. “Você quer dizer Mike Pence, o mesmo que fundou uma terapia de conversão de gays (ou terapia de reorientação sexual)? Não acredito”, criticou.

Ao saber do comentário de Rippon, a assessora de imprensa de Pence, Alyssa Farah, prontamente enviou um comunicado ao ‘USA Today’: “O vice-presidente está orgulhoso de liderar a delegação olímpica americana e apoiar atletas incríveis. Esta acusação é totalmente falsa e não tem fundamento. Apesar deste mal-entendido, o vice-presidente estará, com muito entusiasmo, apoiando os atletas americanos em Pyeongchang”.

Mas não parou por aí. Pence, aparentemente, estava tão preocupado com os comentários de Rippon que começou a colocar em prática a tentativa de falar com ele. David Baden, agente de Rippon, no entanto, disse que seu cliente não iria mais comentar sobre o assunto no futuro. Duas semanas depois, o patinador disse que estava focado exclusivamente na Olimpíada: “Não quero provocar briga com o vice-presidente dos EUA”.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!