“Pensar em outras pessoas durante o sexo gera bebês gays”, diz líder do Uzbequistão

Conhecido pelo seu posicionamento contra a comunidade LGBT, o iman Rahmatulloh Saifutdinov, um dos líderes do Uzbequistão, fez uma declaração polêmica durante um de seus discursos, afirmando que bebês nascem gays porque um dos parceiros pensam em outras pessoas que não sejam o seu parceiro durante o sexo.

De acordo com ele, o motivo de ter muitos homossexuais na sociedade atual e pelo fato de especialmente mulheres do Oriente Médio irem para cama com os seus companheiros pensando em galãs turcos de novelas. “Há muito incentivo às mulheres casadas nos dias de hoje! É praticamente um relacionamento com três pessoas”, conta. Ainda segundo um discurso feito pelo imam, ele também afirmou que a homossexualidade é uma “doença que preocupa o mundo atual”.

O político ainda disse que não apenas as mulheres, mas os homens também devem pensar apenas na esposa durante o sexo: “Homens também devem evitar imaginar outras mulheres quando tiverem fazendo sexo com suas esposas porque isso pode, por exemplo, gerar uma bebê lésbica.”

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!