Grupo paramilitar impedirá beijos entre gays durante a Copa da Rússia

Um grupo paramilitar de cossacos vai patrulhar a cidade de Rostov, na Rússia, para garantir que casais gays não troquem carícias em público durante a Copa do Mundo, de acordo com informações do jornal russo The New Times, divulgadas nesta segunda-feira (04/06).

Segundo a reportagem, cerca de 300 membros do grupo vão ajudar a polícia russa a aplicar a lei contra a “propaganda homossexual” aos menores de idade. Dessa forma, querem proibir que casais gays se beijem, abracem ou andem de mãos dadas. “Se virmos dois homens se beijando, diremos à polícia, então caberá à polícia decidir o que fazer”, disse o líder do grupo paramilitar, Oleg Barannikov. Leais ao presidente do país, Vladimir Putin, os integrantes do grupo são conhecidos por atos de violência.

Rostov é uma das 11 cidades sedes da Copa do Mundo de 2018 e irá receber cinco jogos do Mundial, sendo um deles Brasil e Suíça no dia 17 de junho.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!