Rio de Janeiro ganha dois novos Centros de Cidadania LGBTQ+; estado agora tem 10 centros no total

Foto: Reprodução/Internet

Nesta quinta (06/08) foram inaugurados dois novos Centros de Cidadania LGBTQ+, um no bairro de Santa Cruz, na Zona Oeste da capital, a unidade Capital II, e outro no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, acompanhou a abertura do centro Baixada III. Os equipamentos inaugurados pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSODH) são destinados à realização de atendimentos jurídicos, psicológicos e sociais para a população LGBTQ+.

Os espaços são fruto de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSODH) e as Prefeituras locais. A secretária de estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Cristiane Lamarão, destacou a importância das novas unidades para aproximar os centros dos usuários que demandam os atendimentos sociais, psicológicos e jurídicos oferecidos: “Esses espaços são a concretização de uma luta da população LGBT e do esforço do Governo do Estado para aproximar os centros dos usuários que buscam esses atendimentos que são seus direitos”, afirma a secretária.

Morador da Zona Oeste da capital, o auxiliar administrativo Igor Almeida ressaltou a importância desse espaço para a comunidade LGBT da região, carente de espaços como esse. “A Zona Oeste está sendo vista e reconhecida. Nossa comunidade está sendo abraçada. Nós, militantes da Zona Oeste que sempre lutamos pela causa e vivemos em uma região de difícil aceitação às nossas escolhas de vida, conseguimos hoje ter um espaço de referência para sermos ouvidos e acolhidos. É um momento histórico para a nossa região”, finaliza.

Com isso, o estado passa então a ter 10 Centros de Cidadania LGBTQ+. A capital ganha sua segunda unidade, enquanto a Baixada conta com mais uma além das de Queimados e Duque de Caxias. As demais estão localizadas nos municípios de Niterói, Nova Friburgo, Miguel Pereira, Arraial do Cabo e Volta Redonda.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!