Leo Lins, do The Noite, é condenado a pagar indenização de R$ 15 mil por “piada” com mulher trans

A Justiça de São Paulo condenou o humorista Léo Lins a pagar uma indenização de R$ 15 mil por ter feito “piadas” com uma mulher transexual. As informações são da coluna de Rogério Gentile, no UOL.

Em setembro de 2018, ele gravou um vídeo para divulgar um show em Jacareí (SP). No início da gravação, ele comparou a história da cidade com a da cabeleireira Whitney Martins de Oliveira. “O povoamento da região só começou em 1652 com a chegada de Antônio Afonso, fundador de Nossa Senhora da Conceição da Parayba, que cresceu e virou Jacareí. Assim como Jurandir, que cresceu e virou Babalu”, disse ele, fazendo referência ao antigo nome de Whitney. No final do vídeo, o humorista debochou de Whitney novamente, sugerindo que sua imagem fosse incluída no brasão da cidade. Nos dois casos, Lins usou a foto da vítima.

Em depoimento à Justiça, Whitney afirmou que o vídeo reforça o preconceito que sempre sofreu. Ela declarou, ainda, que tem medo do comportamento das pessoas, “pois sabe o tipo de reação”, que esse tipo de piada pode provocar. Lins negou que tenha feito “juízo depreciativo”.

A juíza Mariana Sperb pontuou que o humorista usou a condição de transgênero para fazer chacota. “O conteúdo do vídeo a tratou com zombaria e deboche”, ressaltou. Sperb também considerou que Lins não poderia ter usado a imagem de Whitney sem autorização dela.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!