Pai é condenado a oito anos de prisão por forçar filho de 7 anos a transar com prostitutas para não ser gay

Um aposentado de 65 anos foi condenado a oito anos de prisão por obrigar o filho de sete anos a ter relações sexuais com garotas de programa. Segundo informações do portal local Malta Today, o pai, que não teve a identidade revelada, justificou ação por já ter dois parentes homossexuais.

A denúncia foi feita cinco anos atrás por mulher que morava com o acusado. Para a publicação, a moça afirma que o agressor pretendia levá-la a outra cidade para se prostituir. De acordo com ela, o rapaz a forçava a fazer sexo com a criança e queria envolver o garoto em atos sexuais grupais. A polícia então falou com o menino na presença de uma assistente social. Durante a conversa, a criança deu à polícia motivos para acreditar que havia um código imposto pelo pai com palavras que significavam que ela deveria fazer sexo quando ele mandasse.

O silêncio do menino havia sido comprado por ameaças de internação caso ele revelasse as ações depravadas do pai. Uma outra mulher contou aos investigadores que o garoto chegou a apanhar com cabo elétrico por não conseguir ter ereção. Segundo a garota de programa, houve situações em que o menino foi forçado a ter sexo com várias mulheres e que drogas eram consumidas na presença da criança. De acordo com o site local, a criança foi levada a um centro de assistência social e hoje tem 12 anos.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!