Atriz trans sobre passabilidade cis: “Conquistei o direito de ser chamada de Joana quando quis”

Conversamos com a atriz Joana Couto no estúdio do Pheeno! No ar no Canal Brasil e na Globplay com a série “Perdido”, ela interpreta uma menina trans em seu processo de transição e conta que adorou o desafio de dar vida a personagem durante a fase “menino”.

Joana reflete sobre seus privilégios por ter tido apoio da família e acesso a estudo, e também sobre a chamada “passabilidade cis”, já que ela não teve grandes problemas em ser chamada pelo seu nome social quando quis. Ela também abre a discussão sobre oportunidades que surgiram a ela por conta de sua representatividade, mas que estavam disfarçadas: “Dizem ser LGBTQIAfrinedly mas estão sendo LGBTQIAexploration”.

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!