Minas Gerais ganha primeiro presídio LGBTQIA+ do Brasil

A Penitenciária Professor Jason Soares Albergaria, em São Joaquim de Bicas, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), foi transformada na primeira unidade prisional do Brasil dedicada exclusivamente a receber presos LGBTs. A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) converteu toda a penitenciária após à onda de suicídios e tentativas de autoextermínio registradas na ala LGBTQIA+ do presídio.

Segundo informações do jornal O Tempo, a mudança silenciosa ocorreu em 15 de junho. Originalmente criada com o intuito de ser um presídio para homens e mulheres, a penitenciaria tornou-se unidade obrigatoriamente masculina antes de 2010, quando foi inaugurada a primeira ala LGBTQIA+ de Minas. Agora, com a mudança recém-definida, a Sejusp transferiu os presidiários masculinos, cisgêneros e heterossexuais para outras prisões da região metropolitana.

De acordo com a publicação, o número de detentos transferidos não foi informado pela secretaria. Com a transformação da penitenciária de São Joaquim de Bicas na primeira unidade prisional LGBTQIA+ do país, uma série de reformas estruturais foi iniciada na prisão. Segundo a Sejusp, um pavilhão será reestruturado, e outro receberá nova pintura. As reformas, cujo valor também não foi revelado pela secretaria, já estão em andamento.

VEJA + NO PHEENO TV

O Pheeno.com.br é um portal de notícias, estilo de vida e entretenimento LGBT do Rio de Janeiro, antenado também em tudo que acontece de importante para o segmento no Brasil e no mundo!