Jogador do Canadá será primeira pessoa trans a receber uma medalha nas Olimpíadas

O jogador de futebol Quinn, atleta do Canadá, se tornará a primeira pessoa transgênero e não-binária a conquistar uma medalha nos Jogos Olímpicos, podendo levar para casa uma medalha de prata ou de ouro dependendo da posição que ocupar durante a final do futebol feminino contra a Suécia, que acontece nesta sexta-feira (05/08).

Quinn conquistou nas Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro a medalha de bronze com sua seleção, porém, ainda não se identificava como uma pessoa trans naquela época. Antes das Olimpíadas, ele compartilhou um texto em seu Instagram agradecendo a oportunidade de poder participar dos jogos. “Primeira pessoa trans a competir. Eu não sei como você se sente. Eu me sinto orgulhosa de ver ‘Quinn’ na escalação e no meu credenciamento. Eu me sinto triste por saber que houve atletas olímpicos antes de mim incapazes de viver sua verdade por causa do mundo“, escreveu o atleta.

Eu me sinto otimista para mudar. Mudanças na legislatura, mudanças na regra, nas estruturas e na mentalidade. Principalmente, eu me sinto ciente das realidades. Meninas trans sendo proibidas de praticar esportes. Mulheres trans enfrentando discriminação e preconceito enquanto tentam realizar seus sonhos olímpicos. A luta ainda não acabou … e vou comemorar quando estivermos todos aqui“, completou.

Vale ressaltar que outra mulher trans, Laurel Hubbard, estreou recentemente nos jogos Olímpicos na categoria de levantamento de peso feminino. No entanto, a atleta de 43 anos errou os três arrancos e acabou terminando em último lugar na colocação geral.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!