Motorista de ônibus gay viraliza ao responder homofobia velada de passageira: “Dirijo dando pinta”

O motorista de ônibus do Rio de Janeiro, Leandro Miranda, de 43 anos, viralizou nas redes sociais após reagir de forma humorada ao comentário de uma passageira sobre sua sexualidade, na última sexta-feira (22/10).

Em um ídeo, Leandro, que é gay assumido e motorista de ônibus há nove anos, conta que um fiscal o parou em um ponto e perguntou: “Ô, bebê, que horas você saiu de lá?“. O fiscal queria saber o horário em que ele havia começado a corrida. Estranhando o modo como Leandro foi chamado, a passageira questionou: “Ele te chamou de bebê? E o senhor deixa, porque os outros podem achar que você é gay“. Leandro, então, responde: “Mas eu sou gay mesmo!”. A passageira, surpresa, perguntou: “E como o senhor dirige ônibus, sendo gay?”. Ele respondeu: “Dando pinta, vou ‘armar a seta, vou parar hein’, ‘mona, tem troco?’”, debochou.

Em uma conversa com o G1, o motorista disse que, apesar da resposta debochada, ele diz que o caso se trata de homofobia velada. Foi homofobia, velada, mas foi. Mas eu sou debochado, sabe? Reajo assim. Ela (a passageira) se assustou mais ainda quando eu disse que era gay. Eu fiz graça, o ônibus estava cheio e todo mundo riu, ela ficou sem graça“, conta ele, que dirige a linha 442, Itaguaí-Coelho Neto. “Quando tem preconceito é uma coisa mais velada e eu levo na brincadeira. Quando vem de um homem, acho logo que é uma pessoa enrustida, que depois de duas cervejas está com outro discurso“, brinca.

Confira

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!