Gay assumido, rapper carioca vence tradicional batalha de rima no Rio: “A vida é o que me inspira a ser MC”

Gay assumido e morador de Vigário Geral, na Zona Norte do Rio de Janeiro, Herbert Vinicius Miranda dos Santos, de 28 anos, mais conhecido Jump, foi o vencedor da noite na tradicional “Batalha do Real”, que ocorreu no último sábado (18/12) na Lapa. 

“Comecei a gostar do rap nacional em 2010, por causa do Emicida, até que, em 2017, após abandonar o atletismo, conheci as batalhas de poesia e freestyle. Em 2018, comecei a rimar e a ganhar todas as rodas mais importantes do estado, sendo semifinalista do estadual de MCs 2020 até chegar aqui”, conta o MC. “Tanto pelo peso da batalha ser a mais respeitada do Brasil, quanto por ter sido ali, nos Arcos da Lapa. A última edição havia sido em 2019 e eu perdi na final. Voltei e trouxe o título. Tudo o que foi dialogado na final foi um papo sobre vida. A vida é o que me inspira a ser MC”.

Jump não foi o único representante do movimento LGBTQIA+ a participar do evento. Além dele, participaram dessa edição da batalha, Winnit, que conquistou o terceiro lugar, e Devilzinha. “Eu nunca havia reivindicado vaga em nenhuma edição por meio disso, mas, conversando com Devilzinha, que é minha amiga e também faz parte dessa comunidade, rolou o questionamento, e a Batalha do Real entendeu e prontamente permitiu, rolou uma abertura”, explicou o rapper.

Segundo Jump, por mais que muitos rappers gays estejam surgindo na cena, alguns ainda têm uma certa resistência em se assumir e continuam transitando como héteros no meio das batalhas. “Homens gays ainda têm uma certa resistência em transitar nesse espaço, por mais que muitos estejam surgindo. Durante esses anos que tô rimando, desde o começo eu falo sobre minha sexualidade, vários meninos confiaram em mim pra desabafar sobre não serem héteros. Eles continuam transitando como héteros no meio das batalhas. […] É por isso que considero importante cada vitória minha e dos outros que levantam a bandeira”, pontua.

Além do título da batalha, Jump levou um prêmio no valor de R$2 mil e uma vaga para o “Red Bull Francamente 2022”. O segundo lugar, Bl4ck, e o terceiro lugar (Winnit e Sophia) também receberam prêmios em dinheiro de R$ 500,00 e R$ 250,00, respectivamente.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!