Travesti é assassinada a tijoladas em Cabo Frio; vítima ainda não foi identificada

Na semana em que se comemora o Dia Nacional da Visibilidade Trans e Travesti, o corpo de uma travesti foi encontrado na manhã deste domingo (30/01), próximo a uma obra abandonada, cercado por tijolos quebrados, na Rua José Mendonça, em Monte Alegre, periferia de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

De acordo com a Polícia Militar, os agentes foram acionados para uma ocorrência de encontro de cadáver. No local, a vítima estava com diversas marcas causadas pelas tijoladas. Também foram localizadas cinco munições calibre ponto 380 picotadas e três estojos deflagrados do mesmo calibre. Conforme a perícia técnica, o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) por volta das 13h20 e a ocorrência foi registrada na 126ª Delegacia de Polícia (126ª DP).

Ao jornal O Dia, o presidente do Grupo Iguais de Cabo Frio, Rodolpho Campbell disse que a vítima, morta com requintes de crueldade, vai passar por uma autópsia, onde serão realizados testes de papiloscopia – que busca a identificação humana por meio das digitais das mãos e dos pés. “Nenhum familiar apareceu para procurá-la e fazer a identificação, então temos que aguardar pela papiloscopia para descobrir a identidade e, em seguida, parentes e amigos próximos serem intimados a comparecer na delegacia para tentar elucidar o crime”, disse Campbell.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!