Demitido de clube após declarações homofóbicas, Maurício Souza se filia ao partido de Bolsonaro

Sem clube desde a demissão do Minas Tênis Clube após declarações homofobia nas redes sociais, o jogador de vôlei Mauricio Souza irá se filiar nesta terça-feira (15/03) ao PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, e disputará cargo de deputado federal por Minas Gerais nas eleições no final do ano.

Segundo informações da jornalista Malu Gaspar, do jornal O Globo, o evento de filiação acontece na Câmara dos Deputados e será promovido pela deputada bolsonarista Carla Zambelli. A parlamentar ainda está filiada ao PSL, mas também deve ir para o PL durante a janela partidária. Além de Maurício, outros candidatos a cargos políticos também se filiarão ao PL nesta terça, como Aginaldo de Oliveira, coronel da PM e marido da deputada Zambelli; e o cantor de axé Netinho.

Maurício ganhou notoriedade entre os bolsonaristas após criticar uma história em quadrinhos, com desenhos de um beijo entre dois personagens fictícios. Os comentários homofóbicos do jogador repercutiram mal e o clube onde ele jogava optou por rescindir o contrato após pressão de patrocinadores. O caso gerou grande repercussão entre eleitores conservadores e Maurício, que já era conhecido pela devoção a Bolsonaro, ganhou mais de 2 milhões de seguidores no Instagram, chegando aos atuais 2,6 milhões.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!