O caso voltou aos holofotes após resolução na justiça diante da fala homofóbica do deputado federal do Partido Liberal diante de cena de um beijo gay no HQ do filho do Superman

Casagrande e Globo vencem processo contra Maurício Souza diante de comentário homofóbico em cena de HQ

Walter Casagrande Jr. e a TV Globo conseguiram vitória na justiça diante de um processo movido contra o ex-jogador de vôlei, e agora deputado federal pelo Partido Liberal, Maurício Souza. O caso traz à tona a fala problemática durante os Jogos Olímpicos de Tóquio, com a cena de um beijo gay na HQ do filho do Superman.

Na história em quadrinhos, Jonathan Kent, filho de Clark Kent e Lois Lane, assume sua bissexualidade em um capítulo no qual beija seu amigo, Jay. A sequência foi fotografada pelo atleta que postou em suas redes sociais com o comentário: “É só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar”.

Após a publicação, o jogador sofreu hate da equipe de jogadores e a torcida Independente Minas ameaçou boicotar o jogador nos jogos da equipe, ignorando sua presença. Os ocorridos fizeram Maurício sair do clube e logo em seguida da seleção.

Diante da confusão o então contratada da Globo comentou: “Eu não me surpreendo em nada, esse cara é homofóbico assumido e clássico. Se você entra em uma sala, tem seis nazistas sentados, você entra e senta, são sete nazistas. Se você defende um homofóbico, você é homofóbico”, disse na época.

Maurício recorreu à justiça por se ver injustiçado pelo comentarista. Em processo, ele pediu direito de resposta e indenização de R$5 milhões, mas a justiça o negou ambos neste mês.

Arthur Aguiar

Você vai curtir!