Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro denuncia Flamengo por homofobia e Fluminense por racismo

Fluminense foi denunciado oficialmente por racismo no caso envolvendo Gabigol e o Flamengo por cânticos homofóbicos contra os tricolores, pela Procuradoria do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJD-RJ). Os episódios ocorreram no clássico entre os clubes no dia 6 de fevereiro, pelo Campeonato Carioca.

Conforme informações do Globo Esporte, os dois clubes foram enquadrados no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala em “praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência“. A pena prevista é de multa de R$ 100 a R$ 1 mil para o clube, além da perda de três pontos no Campeonato Carioca “caso a infração seja praticada simultaneamente por considerável número de pessoas vinculadas a uma mesma entidade de prática desportiva”. O julgamento será na próxima quarta-feira (09/03), às 15h (horário de Brasília).

No intervalo do jogo do dia 6 de fevereiro, um vídeo flagrou o grito de “macaco” no meio da torcida do Fluminense direcionado a Gabigol, que descia as escadas para o vestiário. Na mesma partida, um vídeo gravado de dentro da torcida do Flamengo, mostra uma canção homofóbica sendo reproduzida pelos torcedores. “Que palhaçada esse pó de arroz, tricolor v* passa maquiagem e dá o c* depois“, gritavam os torcedores.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!