“Candomblé é a única religião que você, homem, pode incorporar um orixá feminino”, defende sacerdote

Conversamos com Pai Anderson de Oxoguian no estúdio do Pheeno! O sacerdote é dono de uma casa de orixá e pratica um candomblé afrobrasileiro, onde 30% é liturgia e 70% é sociedade e inclusão! Sua entrada na religião se deu ainda criança, quando sua mãe ingressou e hoje ele tem um espaço religioso e faz trabalhos sociais: “Na minha casa trabalham até evangélicos, tudo na base do respeito”. Pai Anderson defende que o candomblé dá uma visão de liberdade, principalmente para minorias, como nós LGBTQ+: “Única religião que você pode incorporar e ser um orixá feminino”.

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!