“Não me ajudaram porque acham os gays safados”, dispara atendente demitido ao sofrer assédio em loja

Conversamos com Lucas Souza no estúdio do Pheeno! O carioca de 33 anos se entendeu como gay bem novo, mas decidiu não se assumir por pressão social, religiosa e familiar. Chegou a casar com uma mulher, ter filhos, e só 4 anos atrás conseguiu sair do armário: primeiro contou para a própria esposa!

Seu filho, hoje com 9 anos, também sabe de sua orientação sexual e está sendo criado para respeitar a diversidade. Lucas desabafa sobre um assédio que sofreu na loja que trabalha: um cliente entrou no provador, tirou a roupa e exibiu o pênis ereto para ele. Nervoso, ele tentou impedir o cliente de sair da loja, não recebeu ajuda da segurança, foi acusado de estar mentindo e acabou dando um tapa no cliente. Sem assistência nenhuma da empresa, foi demitido por justa causa dois dias depois: “Se fosse uma mulher, ela teria sido amparada, mas acham que os gays são promíscuos”.

Confira

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!